A Jornada do Preço


Nem todos advogados são iguais. Assim como os quadros famosos, alguns tem mais valor agregado em seus serviços

Quando o cliente diz que “está caro”, pela minha experiência, é por dois motivos, e o preço nunca é um deles de verdade.


Vamos começar pelo primeiro.


Outro dia assisti uma apresentação do Mario Sérgio Cortella onde ele falava a respeito do valor das coisas. Se um cliente acha o preço do seu serviço caro, é porque ainda não entendeu o valor que terá em troca daquele pagamento. Preço e valor são coisas diferentes.


Preço é o que você paga, valor é o que recebe em troca.


Por exemplo, vamos pegar a questão do cálculo de revisão do benefício previdenciário. É um serviço de alta complexidade que envolve análise de dados e informações de 30, 40 anos do beneficiário e talvez até mais. Se faz com apuração de informações de documentos antigos que o INSS guarda em seu prontuário, do extrato de contribuições, da carta de concessão etc. Em alguns casos envolve até investigações profundas.


Quando o cliente acha caro pagar R$1.512 pelo serviço, ele não entendeu ainda que pode estar preso a um prejuízo de mais de 1 milhão de reais. Sim, você não leu errado e pode estar perdendo muito dinheiro.


Quando você soma o que recebeu errado desde a concessão do benefício e o que vai receber errado durante mais alguns anos, levando em consideração a expectativa de vida, esse prejuízo pode ultrapassar 1 milhão de reais.


Quando o cliente acha caro pagar R$1.512 pelo cálculo, ele não entendeu ainda que pode receber uma parte do prejuízo durante o processo, e que esse valor pode variar. Em alguns casos por aqui, fica entre R$72 mil e R$350 mil. Se o cliente entende que essa é uma possibilidade, ele paga o preço.


E por final, quando o cliente acha caro pagar R$1.512 pelo cálculo, ele ainda não entendeu que se trata de uma operação comercial e que ele pode pagar esse valor parcelado. Ele pode encaixar esse investimento em suas obrigações mensais.


Não é caro pelo preço cobrado, pois a entrega do serviço tem alto valor agregado. Não vale a pena investigar se está sendo passado para trás?


Agora, quando nem o maior interessado no assunto está disposto a investir R$1.512, para descobrir se seu benefício está adequado, liga um alerta. Geralmente ele já sabe que não tem direito e quer tomar seu tempo em busca de um milagre. Eu particularmente prefiro não me envolver com clientes assim.


Vamos agora ao outro motivo.


Revisão da Vida Toda: novo cálculo pode beneficiar aposentados e pensionistas

Podcast: Perrengues na Advocacia


A segunda razão pela qual o cliente diz que seu serviço está caro, é quando ele se sente frustrado, de nessa altura da vida, não ter se organizado adequadamente para fazer um gasto como esse.


É frustrante mesmo.


Mas ao invés de culpar o profissional que estudou por anos para poder ofertar aquele serviço, é mais nobre assumir a responsabilidade das próprias escolhas e pedir ajuda.


O advogado deve ser sensível a situação e tentar encontrar formas de facilitar o pagamento para que aquele cliente não fique sem atendimento.


Trate o advogado como aliado e não como inimigo.


Não sei como funcionam todos os escritórios de advocacia no Brasil. Sei que cada advogado tem sua própria estratégia e características únicas que garantem a adesão de um certo público. Se procurar, vai encontrar um profissional que se encaixa perfeitamente às suas necessidades, dentro daquilo que pode pagar.


Não precisa contratar o primeiro que ver, mas também não exija dele que mude uma rotina que eventualmente funciona faz décadas. Todo cliente é especial à sua maneira, mas nenhum tão especial ao ponto de poder exigir que um escritório se adeque a ele, ao custo dos outros clientes.


Diante do investimento de cada escritório e de cada advogado é possível identificar que existem profissionais que praticam todos os preços, alguns caros e outros baratos, e se for até a defensoria pública vai encontrar até advogados gratuitos.


Peço então que não se aborreça com minhas palavras. O objetivo é atender todos da melhor maneira possível, inclusive a você, caso me aceite como seu parceiro nessa jornada.



Maria Eduarda, de 15 anos, diz porque quer fazer Faculdade de Direito


Durante o episódio 2 do Podcast Perrengues na Advocacia a adolescente é questionada porseu pai, a razão pela qual quer fazer direito e a resposta é hilária. Veja nesse vídeo curto!

Com nova regra do STF, revisão da vida toda está encerrada


O impasse do julgamento da revisão da vida toda - que pela demora, faz jus ao nome - parece ter chegado ao fim nesta quinta-feira, 9. Isso porque o STF decidiu que serão mantidosos votos de ministros aposentados já proferidos em plenário virtual, mesmo após pedido de destaque.


Com nova regra do STF, revisão da vida toda está encerrada

Quanto custa fazer o cálculo de revisão de revisão de beneficio previdenciário?

Advogado passa perrengue? Veja nessa mini série de 4 episódios


Com a nova regra, segue válido o posicionamento do ministro Marco Aurélio no caso.Comoutros 10 votos já proferidos, e placar de 6 a 5, a discussão está encerrada, faltandoapenasproclamação do resultado em favor dos aposentados.


Para saber mais, acesse.

O que é a revisão da vida toda?

Você sabia que para as pensões concedidas após 1999, o INSS exclui pura e simplesmente os salários contributivos anteriores a julho de 1994, início do regime real? Sim, é descartado.

Como resultado, milhares de aposentados que contribuíam com altos salários antes de 1994simplesmente jogavam fora seus recursos, o que resultava em uma perda de aposentadoria, que em muitos casos chegava a 60% do valor mensal recebido.

Como descobrir se tenho direito a Revisão da Vida Toda?

Podcast: Perrengues na Advocacia


Mas com a decisão do STF, parece que o jogo virou. Para saber mais, acesse.

15 visualizações
Escritório moderno

Para qualquer solicitação, preencha os campos no formulário abaixo:

Obrigado! Mensagem enviada.

selo4-d4s.png
whatsapp.png
QR GYN.png