top of page

O que está fazendo pela sua felicidade?


Em meio às encruzilhadas da vida, há algo que todos compartilhamos: o anseio pela felicidade. Independente de nossa cultura, idade ou origem, todos desejamos encontrá-la. No entanto, é curioso como, muitas vezes, nos esquivamos de compreender os mecanismos que nos conduzem até ela. Investimos tempo e dinheiro planejando muita coisa e esquecemos de planejar sermos felizes.


Uma pesquisa realizada pela renomada Universidade de Harvard trouxe à tona uma descoberta surpreendente sobre os elementos que compõem a felicidade genuína. Foi revelado que o principal fator para uma vida feliz são os relacionamentos longos e confiáveis que cultivamos. Essa constatação é um lembrete poderoso de que a chave da felicidade é a conexão humana e a habilidade de estabelecer laços duradouros.


Com base nessa pesquisa, os cientistas também desenvolveram formas de medir e estimular a felicidade. Isso nos permite perceber que a busca pela pode ser guiada por um método científico, que nos ajuda a entender como as diferentes áreas da nossa vida contribuem para o nosso bem-estar emocional. Essa perspectiva nos encoraja a explorar os caminhos que nos levam ao objetivo.


E foi justamente ontem, durante minha participação no CEO Fórum; promovido pela AMCHAM Goiânia, que fui inspirado a refletir profundamente sobre essas questões. O evento reuniu líderes visionários, que compartilharam suas experiências no mundo corporativo. Entre eles, meu amigo Fabrício Ribeiro se destacou.


Fabrício é discípulo de Vinícius Kiatahara e tem conduzido pesquisas acadêmicas sobre estratégias para promover a felicidade nas organizações. Ele compreende que, ao proporcionar um ambiente de trabalho positivo, estimulante e acolhedor, é possível potencializar a satisfação dos colaboradores e, consequentemente, aumentar sua produtividade. É por meio de pessoas como ele, que investem tempo e energia para compreender os mecanismos da felicidade, que surgirão soluções cada vez mais incríveis para tornar nossas vidas melhores.


Diante disso, convido você, caro leitor, a refletir sobre a importância de buscar a felicidade de forma consciente e dedicada. Não se trata apenas de um estado fugaz ou uma conquista material, mas de uma jornada de autodescoberta, conexões significativas e equilíbrio interior. Inspire-se na pesquisa de Harvard e nas iniciativas de pessoas como Fabrício Ribeiro, e permita-se explorar os caminhos que levam à felicidade genuína.


Lembre-se de que a felicidade não é um destino, mas sim uma maneira de viver a vida. Cultivar relacionamentos sinceros, investir em autodesenvolvimento, buscar propósito e equilíbrio.




24 visualizações

Commenti


Escritório moderno

Para qualquer solicitação, preencha os campos no formulário abaixo:

Obrigado! Mensagem enviada.

selo4-d4s.png
bottom of page